voltar para a página inicial ou voltar para a página do livro O Fantasma da Paulista ou Página-Site Isabel  ou para a página-índice Nosso Pessoal na Mídia

 

Isabel Fomm de Vasconcellos e a Avenida Paulista

programas de TV sobre a Paulista, onde Isabel é um dos personagens.

Comente clique aqui

clique nas imagens!

TV Assembléia , 462. aniversário da cidade de São Paulo

(clique aqui para ver só a participação da Isabel)

 

 

2017, na Janela da Paulista

 

8 de dezembro é o dia do aniversário da Avenida Paulista, inaugurada em 1891. É também o dia do acordo de paz entre Reagan e Gorbachev (muito embora os russos continuem sendo grande inimigos dos americanos). É também o dia de Nossa Senhora da Conceição da Praia, festa na Bahia. Mas, para mim, a efeméride mais importante é mesmo o aniversário da "minha" avenida.

 

Eu nasci aqui pertinho, num velho casarão do comecinho da Vergueiro, quase esquina com a Lins de Vasconcellos. Mas meu pai construiu uma grande casa, com seu laboratório de cinema, também grande, atrás da casa, e nos mudamos para a então pacata Chácara Santo Antônio. Era perto da casa do irmão dele, Raul, e perto da chácara da irmã dele, Bebé Bitelli, a outra Isabel Vasconcellos, onde então morava nossa avó Carmen Fomm, mãe dele, do meu pai. Mas desconfio que o que pesou mais na escolha do local da nova casa foi a proximidade da represa do Guarapiranga e do Clube de Campo do Castelo.

 

Nossa casa, na Rua Antônio das Chagas n.446, telefone 61.3246, virou ponto de encontro da garotada, meus amigos, jovens dos anos 1960. Quando meu pai teve que se desfazer do seu laboratório de cinema, toda aquela outra "casa" foi tomada por nós. Na sala de som, fizemos uma salinha decorada com colagens nas 4 paredes, na porta e no teto. Na sala de projeção, demos festas inesquecíveis. Conservamos o nosso laboratório de fotografia, onde eu aprendi a revelar filmes, um processo tão maravilhoso e tão complicado perto das imagens que produzimos hoje com nossas câmeras digitais e nossos celulares.

 

Morei na zona sul até 1985, quando, já com o Mauro Caetano, nos mudamos para o Edifício Pauliceia, na Avenida Paulista, ao lado da TV Gazeta, onde tínhamos então nossos programas de TV. Estamos aqui até hoje, nesse prédio que eu amo tanto quanto amei o Castelo, quanto amei a nossa casa da Antonio das Chagas. E moro, hoje, no apartamento que mais amo, nesse prédio. No vigésimo andar, com uma vista maravilhosa. Minha mãe e meus irmãos também moraram nesse prédio, num outro apartamento. Ficaram aqui de 1998 a 2003 e então foram para a praia. Estamos nesse prédio há 32 anos.

 

Em 1991, quando a Avenida Paulista completava seu centenário, eu me meti na comissão que organizava as festividades dessa data. Foi lá que conheci as bisnetas de Joaquim Eugênio de Lima, o criador da avenida, que, até aquele momento, para mim (como para tantos paulistanos até hoje) não passava de nome de uma alameda que cruza a avenida.

 

Descobri então que um homem maravilhoso que frequentava nossa casa na minha infância e que me contava histórias e a quem eu muito admirava, o Lima Neto, era na verdade Joaquim Eugênio de Lima Neto, o neto do criador da Paulista.

 

Descobri muitas coisas mais. Que Joaquim Eugênio de Lima, além de empreendedor, era jornalista, que criou os bairros de Perdizes e Pompéia, que escrevia coisas maravilhosas em seu jornal, coisas que estavam muito à frente de seu próprio tempo.

 

Descobri que ele comprara todas as terras na região da paulista, que aterrara a depressão que havia onde hoje passa o túnel 9 de julho, para criar uma avenida que fosse do paraíso à consolação, uma reta só, sem "descer" até o vale onde hoje é a avenida 9 de julho.

 

Descobri que ele criou o parque Trianon (Siqueira Campos) e, com o auxilio de um paisagista francês, colocou lá as espécies da flora local, para preservá-la. Era ecologista, em 1891...

 

Por tudo isso resolvi fazer um vídeo chamado "O Fantasma da Paulista", (Assista o vídeo) onde se conta, em 4 minutos, a história da avenida, com a voz de Raul Cortez, como o próprio Eugênio de Lima. O vídeo virou um livro, narrando as peripécias do fantasma do criador da Paulista, viajando no tempo, sempre dentro da avenida. Um livro que conta a história da Paulista e das mulheres paulistanas, que conversavam com o Fantasma, em diferentes décadas, desde a criação da avenida até os nossos dias, e mais, até 2050.

 

O livro foi lançado na FNAC (da Paulista, claro!) em dezembro de 2008. Quase 10 anos... De lá para cá, dei centenas de entrevistas sobre a Paulista e a sua história para inúmeros veículos de comunicação, da TV Globo a blogs.

 

Hoje a avenida faz 126 anos. Como o número não é redondo, ninguém comenta. Quando fizer 130, assim como quando fez 120, acontecerão mais matérias na mídia.

 

O que me levou, porém, a criar o meu Fantasma da Paulista, foi a constatação, triste, de que o empreendedor da avenida, seu criador, Eugênio de Lima, morrera sem sequer desconfiar da importância e do charme que cercariam, nos séculos seguintes, o seu empreendimento. Poucas casas tinham sido erguidas na avenida, quando ele morreu.

 

Mansões se ergueriam e fariam da avenida o corredor das elites paulistanas. Mansões que seriam substituídas por edifícios, que reuniriam o maior PIB por metro quadrado do país.

 

Por isso eu o fiz fantasma, viajando no tempo, conhecendo essa avenida, a sua avenida, que passaria de abrigo das elites à passarela do povo, como é hoje, berço de tantas manifestações e parque aberto ao público, aos domingos.

 

Essa é a minha, a nossa, a sua avenida. A avenida símbolo da metrópole paulistana, da qual todos os paulistanos -- de nascença ou por adoção -- tanto se orgulham.

A Avenida faz 126 anos hoje. Parabéns para ela!

 

 

TV Gazeta,

especial sobre a Avenida Paulista

(clique aqui para ver só a participação da Isabel)

 

clique nas imagens!

 

 

Entrevista ao

Ronnie Von, sobre

O Fantasma da Paulista. ASSISTA.

 

 

 

 

TV Globo SPTV,

para assistir clique na foto

 

 

 

 

 

 

 

 

TV Globo,

Antena Paulista -

para assistir, clique na ilustração

 

 

 

 

 

TV Brasil, Repórter Brasil

para assistir clique na foto

 

 

 

 

 

 

 

TV Bandeirantes Jornal da Band 1

clique aqui para ver matéria com a Aline, hoje na Globo News

 

 

 

 

TV Bandeirantes Jornal da Band 2

para assistir clique na foto

 

 

 

 

 

 

TV Cultura, Pgm Vitrine

para assistir clique na foto

 

 

 

 

 

 

 

 

TV CNT, Jornal da Noite

para assistir clique na foto

 

 

 

 

 

 

Maria De Fátima Rodriguez M Q bonita história. ...

 

Evaldice Maria Ruck Cassiano Sempre me fascinando com suas histórias. Parabéns Paulista !!!

 

Walter Martinelli Linda história..Parabéns!

 

Jil Oliveira Sensacional! amo demais essa Avenida, assim como nossa São Paulo.Amei seu material acima e peço licença a nossa amizade para um dia desses ir até o alto de seu prédio e ver essa Avenida que tanto amo Um beijo e obrigado pelo lindo texto!! Isabel Fomm de Vasconcellos Quando quiser, Jil; Caetano e eu ficaremos felizes em, recebe-lo. Me ligue quando quiser vir 9.76174352.

 

Susana Campanhã Que lindo Isa!!! E mais uma coincidência. Sabia que eu tive um escritório na Antônio das Chagas, 285? Cada vez me sinto mais próxima. https://www.facebook.com/images/emoji.php/v9/f75/1/16/1f618.png😘https://www.facebook.com/images/emoji.php/v9/f75/1/16/1f618.png😘https://www.facebook.com/images/emoji.php/v9/f75/1/16/1f618.png😘 Isabel Fomm de Vasconcellos Sim, somos parte da mesma alma.

 

Angela Lopes Parabéns a nossa linda e mágica Av Paulista, sinto um grande orgulho qdo passo por ela ou qdo vou as manifestações, o meu coração bate mais forte nessa avenida. Isabelde Vasconcellos gostei muito de ler seu texto.

 

Joseli Marise PARABÉNS à Av Paulista , amo São Paulo e a Av Paulista . Parabéns pelo texto acima Isabel Fomm de Vasconcellos , como sempre maravilhoso e interesante . História da vida .

 

José Eduardo Pereira Lima Bom dia, boa tarde e boa noite, minha Sampa querida!

 

Alceu Reis Muito bom o vídeo, faz a gente se orgulhar de fazer parte desta cidade, esta sim, maravilhosa.